Transição para nova Previdência pode ser mais longa para mulheres –

 A equipe que prepara a proposta de reforma da Previdência a ser apresentada pelo presidente Michel Temer sugeriu a ampliação do período de transição que mulheres e professores terão para se adaptar às novas regras. A ideia, que será submetida à avaliação do presidente depois que ele voltar de sua viagem à China, é dar aos dois grupos 20 anos de transição. Os homens teriam 15 anos de transição para o novo regime. O plano do governo é estabelecer uma idade mínima de 65 anos para aposentadoria dos trabalhadores do setor privado, que hoje em dia muitas vezes se aposentam precocemente, antes mesmo de completar 60 anos de idade. Temer pediu à sua equipe um modelo menos rigoroso para as mulheres e os professores, em que fosse estabelecida idade mínima de 65 anos para os homens e de 63 anos para os outros dois grupos. Mas a equipe que trabalha na proposta de reforma sugeriu definir idade igual para todos, alongando o período de transição para mulheres e professores para atender ao desejo do presidente. Temer promete apresentar sua proposta de reforma ao Congresso ainda neste mês. Ela é considerada essencial para frear o crescimento acelerado dos gastos da Previdência e assim controlar uma das principais fontes de desequilíbrio das finanças públicas. A expectativa do governo é que ela seja aprovada até meados do próximo ano.

Fonte: Transição para nova Previdência pode ser mais longa para mulheres – 04/09/2016 – Mercado – Folha de S.Paulo

Você pode gostar...