PSDB, o Partido do Bocão, vai cair junto com Temer porque o golpe é deles.

Um dos argumentos mais usados pela direita golpista no Brasil para tentar rebater a acusação de golpe contra Dilma Rousseff é: por que em 1992, na queda do Collor, era impeachment e agora é golpe?As diferenças são muitas.A primeira delas é que, contra Dilma, não havia crime de responsabilidade.Ou alguém ainda acha que as pedaladas fiscais – uma prática comum entre os governantes – eram motivo justo?Não se pode esquecer que o relator do processo de impeachment no Senado foi uma cria de Aécio, Antonio Anastasia.Em 1992, depois que Collor caiu, o PT, que estava na linha de frente das investigações contra o então presidente, recusou os convites para fazer parte do governo de Itamar Franco.Esta é a diferença básica entre os dois acontecimentos.Já em 2016, o PSDB usou a queda de Dilma para chegar ao poder que o povo, consultado nas urnas, tinha lhe negado.Os tucanos foram para o poder, com apetite, como ficou claro na delação do empresário Joesley Batista, que mostra como Aécio, derrotado nas urnas, se comportava como o todo poderoso do governo Temer.Por isso, hoje os brasileiros têm que conviver com um Aloysio Nunes Ferreira conduzindo a política externa.Ou o Bruno Araújo liberando verbas milionárias para projetos habitacionais ou de saneamento.Nos direitos humanos, está a Luislinda Valois e, na Secretaria de Governo, coração da presidência, está Antônio Imbassahy.Sem contar que foi para o Supremo Tribunal Federal o apadrinhado do governador Geraldo Alckmin, o tucano Alexandre de Moraes, este um estrago de longuíssimo prazo.Os tucanos estão espalhados pelas estatais, BNDES e segundo escalão do ministério de Temer.Seus aliados históricos, como o DEM, ex-PFL, também dão as cartas em áreas centrais do governo brasileiro, como Mendonça Filho, na Educação.Todos chegaram ao poder depois que seu candidato, Aécio Neves, foi derrotado nas urnas.Como isso é possível?Com um golpe.Um golpe que não existiria não houvesse o apoio de primeira hora dos veículos de comunicação, Globo à frente, e da tibieza do Supremo Tribunal Federal.O PSDB e seu aliado preferencial, o DEM, saíram da oposição para a situação.

Fonte: PSDB, o Partido do Bocão, vai cair junto com Temer porque o golpe é deles. Por Joaquim de Carvalho

Você pode gostar...