Portugal prende três pastores evangélicos brasileiros por suspeita de tráfico humano 

Trio usaria a estrutura da igreja para convencer brasileiros a se mudarem para Portugal com promessas de trabalho e de auxílio à regularização

LISBOA

Em uma grande operação na manhã de quinta-feira (9), as autoridades migratórias de Portugal prenderam três pastores evangélicos brasileiros por suspeita de tráfico humano e de auxílio à imigração ilegal.

O trio, dois homens e uma mulher, usaria a estrutura da igreja para convencer brasileiros a se mudarem para Portugal com promessas de trabalho e de auxílio à regularização, o que acabava não acontecendo.

Uma vez em território português, os imigrantes passavam a morar —mediante pagamento de aluguel que podia chegar a 300 euros (cerca de R$ 1.360) –  em um alojamento anexo ao templo. As famílias viviam em divisões improvisadas, em condições precárias.

Além de pagarem para viver no espaço, os brasileiros também seriam obrigados a contribuir com o dízimo. Quem vivia no alojamento precisava contribuir com 10% dos rendimentos para a igreja.

Muitas destas pessoas tinham trabalho sem contrato formal, em ocupações intermediadas pela própria igreja.

Os agentes do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) encontraram cerca de 30 imigrantes brasileiros, incluindo crianças, vivendo no alojamento, localizado na região da Amadora (grande Lisboa). A maioria estava em situação irregular em Portugal.

Parte do alojamento em que brasileiros eram mantidos durante a estadia em Portugal – Divulgação/Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

“Estas pessoas foram notificadas para comparecerem ao SEF para verificarmos se elas reúnem as condições para a regularização em Portugal. Se essas pessoas estão a trabalhar, a lei portuguesa permite esta saída”, disse à Folha Gonçalo Rodrigues, diretor central de investigação do SEF.

Segundo ele, a operação foi motivada por uma denúncia ao SEF feita há cerca de três meses.

Por conta do sigilo das investigações, o inspetor preferiu não dar mais detalhes sobre o possível funcionamento do esquema. A imprensa portuguesa afirma que as autoridades investigam possíveis ramificações da operação para outros templos.

Parte do alojamento em que brasileiros eram mantidos durante a estadia em Portugal – Divulgação/Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

De acordo com o Observatório de Tráfico de Seres Humanos, Portugal teve sinalizadas 168 vítimas deste crime em 2018, incluindo 29 menores.

Nos últimos dois anos, a imigração brasileira explodiu. Em 2018, a alta foi de 23,4% em relação ao ano anterior.

Embora a quantidade de cidadãos brasileiros em Portugal seja de 105.423 pelas últimas estatísticas do SEF, o número real é bem maior.

A “contagem oficial” não considera como brasileiros aqueles que têm dupla cidadania portuguesa ou de outro país da União Europeia. Também não são incluídos os que residem no país de maneira irregular.

Atraídos pela melhora econômica do país e pela facilitação dos processos de regularização, muitos brasileiros têm optado pela mudança sem o visto adequado, o que já gerou alertas nas autoridades.

Com isso, em 2018, a quantidade de brasileiros impedidos de entrar em Portugal também explodiu, passando de 1.336 em 2017 para 2.866 no ano passado: um aumento de 114,5%.

Source: Portugal prende três pastores evangélicos brasileiros por suspeita de tráfico humano – 10/01/2020 – Cotidiano – Folha

Você pode gostar...