Categoria SAÚDE & BEM ESTAR

poradmin

Como guardar, congelar e proteger os alimentos para que eles durem mais

Por Fernanda Reis e Júlia Zaremba

A crise de combustíveis levou muitas pessoas a correr para encher carrinhos nos supermercados. O cenário apocalíptico de desabastecimento total não se confirmou, mas o episódio trouxe à tona uma questão importante: como armazenar alimentos da forma certa e fazê-los durarem mais?

Folha ouviu nutricionistas, nutrólogos e cozinheiros para saber o que deve ficar guardado no freezer, na geladeira e na despensa e como fazê-lo de forma a preservar os alimentos e sua qualidade.

O freezer, por exemplo, pode ser um bom aliado na hora de estender prazos de validade, mas pode alterar gosto e textura dos alimentos. Por isso, é essencial congelar e descongelar corretamente.

E lembre-se: exagerar nas compras nunca é bom. Fazer a lista do supermercado a partir de um cardápio com o que a família vai consumir durante a semana e consultando os prazos de validade é fundamental para evitar o desperdício, diz Jurucê Borovac, professora de nutrição do Centro Universitário São Camilo.

Geladeiras abarrotadas também têm a circulação de ar prejudicada, resultando em uma refrigeração pior, afirma Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia.

NO FREEZER

Como congelar
Carnes e alimentos cozidos que não forem ser consumidos na semana podem ir direto ao freezer. Já vegetais devem passar por um processo de branqueamento: coloque o alimento em água fervente por cerca de três minutos, deixe-o pelo mesmo tempo em água gelada, escorra e seque. Então, leve-o ao congelador num recipiente tampado ou saco plástico feito para o freezer, diz Laís Zanin, nutricionista e professora do Senac EAD

Como descongelar
No caso de verduras, o ideal é utilizá-las ainda congeladas em receitas, diz Marina Hernandez, chef da escola de cozinha Wilma Kövesi. Já carnes cruas devem ser descongeladas na geladeira, de preferência. A alternativa é usar o microondas, na menor potência possível. Em nenhuma hipótese deve-se descongelar comida em cima da pia, para evitar riscos de contaminação

NA GELADEIRA

O que guardar
Ovos (fora da embalagem de papelão), queijo, conservas abertas, frutas e verduras e legumes que serão consumidos na semana

Como armazenar
Deixar os alimentos em embalagens descartáveis aumenta o risco de contaminação por microrganismos. As exceções são itens industrializados como iogurte, leite, manteiga e sucos, que devem ficar nas suas embalagens, diz Ana Cristina Cabral, professora de nutrição do Mackenzie. Segundo a nutricionista Simone Bach, é recomendável deixar as comidas em recipientes de vidros atóxicos. “Os potes de inox são uma boa opção principalmente para manter as folhas mais crocantes”

Cuidados
Para manter a temperatura da geladeira constante —entre 2ºC e 5ºC—, evite abrir e fechar a porta com frequência, deixe os alimentos esfriarem antes de guardá-los e não encha as prateleiras, o que dificulta a circulação de ar

NA FRUTEIRA E NA DESPENSA

Industrializados
Pasta de amendoim e creme de avelãs industrializado devem ficar na despensa para preservar a textura. Mel, azeite, café e sementes oleaginosas também não podem ser resfriados

Frutas
Banana e frutas com casca grossa, como abacaxi, melancia e melão, devem ficar fora da geladeira. Para a banana durar mais, Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia, sugere enrolar um pedaço de plástico filme na coroa dos cachos. Ele diz que aumenta a sobrevida da fruta em cerca de uma semana

Legumes
A batata-inglesa, se refrigerada, fica adocicada e escurece no processo de fritura, diz a nutricionista Fernanda Cristina de Souza. Já a batata-doce pode ficar dura e ter mudanças no gosto. O inhame, por sua vez, tem brotação acelerada na geladeira. E o tomate só deve ser refrigerado quando bem maduro

poradmin

Anvisa defende alerta contra sódio, açúcar e gordura em rótulo de alimentos 

Quiosque em Santiago, Chile, vende salgadinhos com alerta preto na embalagem que indica alto teor de gordura, açúcar e salNa hora de fazer compras no supermercado e escolher qual alimento levar, poderá fazer diferença a presença um símbolo que indica a presença de alto teor de açúcares adicionados, gordura saturada e sódio.

A inclusão desse sinal é uma das recomendações de um relatório preliminar elaborado pela equipe técnica da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que avalia mudanças nas regras de rotulagem dos alimentos.

O documento, ao qual a Folha teve acesso, deve ser apresentado e discutido em reunião da diretoria nesta segunda-feira (21). Em seguida, segue para consulta pública.

Quiosque em Santiago, Chile, vende salgadinhos com alerta preto na embalagem que indica alto teor de gordura, açúcar e sal – Victor Ruiz Caballero/The New York Times

Elaborado após revisão de estudos nacionais e internacionais e da análise de modelos sugeridos à agência e adotados em outros países, o texto dá força a propostas que incluem símbolos e mensagens de alerta para a alta quantidade de substâncias críticas se consumidas em excesso.

Segundo o relatório, a melhor opção é adotar, na frente da embalagem, o chamado semi-interpretativo, em que o consumidor pode ser informado sobre a composição do alimento, mas ao mesmo tempo pode manter a autonomia de decidir se quer comprá-lo ou não.

Esse tipo de rotulagem, segundo a agência, tem tido melhor avaliação de custo-benefício em outros países.

Hoje, esse tipo de alerta no rótulo de alimentos industrializados já é adotado ou é alvo de análise em alguns países, como Canadá e Israel.

No Brasil, propostas similares também foram sugeridas à Anvisa por algumas entidades, caso do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), Opas (Organização Panamericana de Saúde) e Caisan (Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional), entre outros.

O objetivo é ajudar o consumidor a ter informações mais claras sobre o que está presente em cada alimento e, assim, escolher produtos mais saudáveis.

Apesar de recomendar a adoção de modelo de alertas para o alto teor de gordura, açúcar e sódio, o documento frisa, porém, que as evidências disponíveis ainda “não permitem concluir sobre o formato mais apropriado para facilitar o uso da informação pelo consumidor brasileiro”.

Fonte: Anvisa defende alerta contra sódio, açúcar e gordura em rótulo de alimentos – 19/05/2018 – Equilíbrio e Saúde – Folha

poradmin

Bolacha água e sal tem até quatro vezes mais gordura saturada que pão francês – A Chata das Dietas

 Uma porção de 30 gramas de bolacha água e sal (de quatro a sete biscoitos, dependendo da marca) chega a ter a mesma quantidade de gordura saturada de quatro pães franceses.

“É o segundo item da lista de ingredientes na maioria desses produtos, o primeiro é a farinha. Isso quer dizer que, depois da farinha, o que mais tem na bolacha é gordura”, explica Clarissa Fujiwara, nutricionista do departamento de nutrição da Abeso (sociedade de estudo da obesidade).

O biscoito água e sal Levíssimo da Bauducco, por exemplo, tem 2 gramas de gordura saturada em uma porção de sete unidades (30g). Um pão francês, que em média pesa 50 gramas, tem 0,5 g de gordura saturada, segundo a Taco (Tabela Brasileira de Composição de Alimentos).

Tabela nutricional do biscoito água e sal da Bauducco (Crédito: Reprodução)

“É um valor alto se considerarmos que muita gente consome esses biscoitos com café no trabalho e come mais de uma porção por dia. A ingestão de gordura em excesso altera os níveis de colesterol. É melhor comer pão de forma integral”, diz Clarissa.

Para Marcela Tardiolli, consultora em nutrição da Abimapi (associação das indústrias de biscoitos, massas, pães e bolos industrializados), o valor é alto, mas é preciso deixar de analisar nutrientes de forma isolada.

“Se você tem habitos alimentares saudáveis, faz atividade física, não é o biscoito que vai fazer mal. O que faz mal é classificar alimentos em bons e ruins. Temos que olhar o produto como um todo, não o nutriente isolado”, disse.

Segundo ela, a indústria sempre busca a melhoria dos produtos e a redução de gorduras sem deixar de lado a crocância e o sabor.

DIFERENÇAS ENTRE MARCAS

Os valores de cada nutriente diferem de uma marca para outra –assim como o tamanho da porção recomendada pelo fabricante. Cada unidade de bolacha água e sal ou cream cracker da Triunfo, por exemplo, tem 0,32 g de gordura (cerca de 1,9 g em seis biscoitos).

Fonte: Bolacha água e sal tem até quatro vezes mais gordura saturada que pão francês – A Chata das Dietas

poradmin

Nova bomba para músculos ganha adeptos e preocupa as autoridades 

Escultura feita em bexiga para ilustrar pessoa levantando halteresMuitos atletas e fisiculturistas estão recorrendo a uma nova pílula, popular mas perigosa, para ajudá-los a ganhar músculos e força. A alternativa aos esteroides anabolizantes se chama sarm.

Pessoas têm usado droga sarm para ganhar mais músculo – Eduardo Knapp/Folhapress

As pílulas são vendidas online, tanto no Brasil quanto nos EUA, como anabolizantes que ajudam a criar músculos sem efeitos colaterais.

A difusão dessas novas drogas alarmou as autoridades de saúde, que afirmam que não há garantias de segurança no uso desses remédios.

As farmacêuticas desenvolveram os sarm, sigla para moduladores seletivos de receptor de androgênio, como alternativa aos esteroides anabolizantes, para pessoas que sofrem de perda muscular e de função dos músculos causada pela idade —a sarcopenia.

No entanto, essas drogas ainda estão em fase de testes e não foram aprovadas para uso pela FDA (Food and Drug Administration), agência americana de regulamentação de alimentos e remédios, ou pela Anvisa, no Brasil.

Em outubro do ano passado, a FDA divulgou um alerta sobre os sarm, associando a droga a risco ampliado de toxicidade hepática, derrames e ataques cardíacos.

Um estudo publicado na revista científica Jama revelou que os produtos comercializados como sarm são frequentemente identificados incorretamente e contêm ingredientes não listados.

De 44 produtos analisados para o estudo, só metade continha um sarm legítimo, enquanto 10% não tinham sarm algum. Cerca de 40% dos produtos testados continham outros hormônios e componentes não aprovados. Diversos tinham um remédio abandonado pela farmacêutica GlaxoSmithKline depois da descoberta de que ele causava câncer em animais.

“É um terreno totalmente arenoso”, diz Alexandre Hohl, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. As consequências a longo prazo do uso de sarm são, em geral, desconhecidas. “É mais perigoso do que outras bombas, porque falta conhecimento.”

O americano Thaddeus Owen, 42, que se descreve como biohacker, começou a usar um sarm em 2016, acompanhado de uma dieta e programa de exercícios. Ele disse que as pílulas o ajudaram a ganhar mais de dois quilos de musculatura em quatro semanas.

O gaúcho Kleber (nome fictício), 21, documenta seu uso de sarm com vídeos no Youtube. “Terminei na terça (17). Usei por 12 semanas.” O estudante afirma que não teve efeitos colaterais, mas que não recomendaria que outras pessoas usassem o produto, por não serem claros os possíveis problemas futuros.

Um dos efeitos adversos relatados é a queda de cabelo, inclusive relatada em um vídeo de Youtube de outro testador de sarm. “Meu cabelo está caindo para caramba”, diz o homem no vídeo.

Um teste de três semanas conduzido pela Universidade de Boston demonstrou que um sarm desenvolvido pela Ligand Pharmaceuticals era seguro e tolerável para homens saudáveis, produzindo ganhos significativos de massa muscular e força sem elevar a presença de uma proteína associada ao câncer de próstata. Mas o produto tinha outros efeitos colaterais como causar queda do colesterol bom, o HDL, o que despertou dúvidas sobre seu efeito na saúde cardíaca.

Thomas O’Connor, médico que criou uma clínica de saúde masculina e é autor do livro “America on Steroids”, disse que muitos de seus pacientes eram usuários de esteroides anabolizantes e se voltaram aos sarm porque foram informados de que eram seguros e não tóxicos. Ele disse que, de 2010 para cá, viu “centenas, talvez mais de mil”, homens das mais variadas profissões, entre os quais policiais, operários, atletas amadores, contadores e outros, usando as substâncias.

É difícil determinar o impacto preciso dos sarm, porque as pessoas que os usam costumam combiná-los com outras drogas, substâncias e suplementos, disse O’Connor. Mas uma coisa que ele vê com frequência entre as pessoas que usam os sarm é que seus perfis de colesterol pioram e seu nível de enzimas hepáticas sobe, o que é um sinal de desgaste maior em seus fígados. Alguns usuários também sofrem de perda de ímpeto sexual, queda de cabelos, acne e irritabilidade, ainda que seja difícil determinar se esses sintomas são causados pelo sarm ou por outros ingredientes não listados nas bulas dos produtos.

As autoridades antidoping estão cientes do sarm e sabem que um número crescente de atletas de ponta está usando a substância. Desde 2015, a Agência Antidoping dos EUA impôs sanções a mais de duas dúzias de astros do atletismo e halterofilismo, ciclistas, lutadores e outros, que foram apanhados em testes de sarm.

Procurada a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem não havia se manifestado até o fim desta edição.

“Trata-se de agentes ilícitos, e que não contam com diretrizes de uso desenvolvidas por especialistas; são perigosos. Melhor não usá-los”, diz O’Connor.

FUTURO

Embora o uso clandestino dos sarm seja preocupante, é possível que no futuro ajudem muitos pacientes.

Os cientistas desenvolveram os sarm décadas atrás a fim de combater o declínio de músculos e força causado pelo envelhecimento, que pode contribuir para quedas e fraturas. Muitas doenças crônicas, tais como câncer, insuficiência cardíaca e enfermidades renais, também são pontuadas pela perda de músculos e de mobilidade física.

Os anabolizantes esteroides androgênicos, como a testosterona, podem ajudar aqueles que os usam a recuperar músculos e funções físicas. Mas agem sobre muitos tecidos do corpo e foram vinculados a diversos efeitos colaterais, entre os quais problemas de próstata e eventos cardiovasculares.

Os sarm foram projetados para agir seletivamente sobre os músculos esqueléticos. Diversos testes estão sendo conduzidos para verificar sua utilidade para pacientes de câncer, pessoas em recuperação de cirurgias de bacia, e mulheres na pós-menopausa que sofrem de incontinência urinária, condição associada à fraqueza dos músculos pélvicos.

Alexandre Hohl afirma que o potencial dos sarm pode ser gigantesco, mas que ainda é só um potencial. Por enquanto, o perigo é maior do que um possível benefício.


PÍLULA DOS MÚSCULOS
Sarm é usada para aumentar musculatura com promessa de segurança, mas há riscos

O que é
Sarm significa, em tradução livre, moduladores seletivos de receptor de androgênio —hormônio masculino

Como funciona
↳ São substâncias que se ligam aos receptores de andrógenos do corpo e, com isso, promovem respostas específicas em alguns tecidos, daí o crescimento muscular
↳ Podem ter ação sobre a musculatura esquelética, próstata, seios, útero, entre outras

Para o que realmente serve
A substância ainda está em fase de testes no mundo, mas ela tem potencial para futuramente servir para diversos tratamentos, como:
↳ câncer
↳ osteoporose
↳ sarcopenia (perda de musculatura e de força com a idade)
↳ incontinência urinária

Riscos
↳ Problemas de fígado
↳ Acne
↳ Irritabilidade
↳ Perda de libido
↳ Queda do colesterol HDL, o que possivelmente pode levar também a problemas cardíacos
↳ Desconhecem-se os efeitos de longo prazo

THE NEW YORK TIMES

Tradução de Paulo Migliacci

Fonte: Nova bomba para músculos ganha adeptos e preocupa as autoridades – 19/04/2018 – Equilíbrio e Saúde – Folha

poradmin

12 doenças que você pode ter por falta de vitamina D, e esta é a dose que você deve consumir!

12 doenças que você pode ter por falta de vitamina D, e esta é a dose que você deve consumir!

A vitamina D é extremamente importante para a nossa saúde.

Isso porque ela tem muitos benefícios, entre os quais fortalecer os músculos, o coração, os pulmões e a função cerebral.

Para desfrutar de suas propriedade, podemos investir no consumo de óleo de peixe, gema de ovo, grãos e suplementos.

No entanto, a principal fonte de vitamina D é o sol.

A exposição à luz solar tem uma grande vantagem: isso não gera a produção excessiva de vitamina D no corpo, porque ele se autorregula e produz apenas a quantidade que necessita.

Portanto, procure se expor ao sol frequentemente, mas de forma que não agrida a sua pele.

Nas estações mais chuvosas, quando há poucos dias de sol, você pode fazer uma suplementação de vitamina D.

De acordo com o dr. Michael Holick, professor de medicina, fisiologia e dermatologia do curso de medicina da Universidade de Boston, 2.000 UI por dia é o suficiente.

Alguns acham exagerado, pois o que se costuma recomendar é entre 200-600 UI por dia, mas o dr. Holick garante que 2.000 UI é totalmente seguro.

O ideal é você conversar com seu médico ou nutricionista sobre isso.

Veja 12 problemas de saúde que podem se manifestar quando há a carência dessa vitamina:

1. Osteoporose:

Se os nossos ossos não receberem cálcio e vitamina D, eles enfraquecem.

A carência de vitamina D faz com que o corpo tente compensar e, assim, se esgota a reserva de cálcio.

Portanto, para evitar quedas e fraturas, consuma vitamina D.

2. Asma

A vitamina D ajuda a melhorar a asma porque é capaz de bloquear as proteínas que inflamam o pulmão.

Por outro lado, a ausência dessa vitamina causa limitações nas funções pulmonares.

3. Colesterol desregulado

A vitamina D ajuda a regular os níveis de colesterol no sangue.

Então, tenha o costume de pegar um solzinho brando no início da manhã ou no fim da tarde.

4. ALERGIAS

A falta de vitamina D causa queda de imunidade.

Por isso é muito comum ver que pessoas com carência de vitamina com problemas de alergias quando consomem certos alimentos.

5. INFECÇÃO RESPIRATÓRIA

Muitos estudos comprovam a ligação entre vitamina D e infecções respiratórias.

6. DEPRESSÃO

Nosso cérebro também precisa de vitamina D.

Por isso, quando há deficiência dela, o cérebro começa a apresentar distúrbios.

Um desses pode ser a depressão.

7. DIABETES TIPO 2

Essa vitamina ajuda o corpo a regular a glicose.

Por isso, há uma relação estreita entre a carência de vitamina D e a diabetes tipo 2.

8. ARTRITES REUMATOIDE

Segundo os pesquisadores, mulheres com mais vitamina D apresentam menos chances de desenvolver reumatoide.

9. SAÚDE BUCAL

Pessoas com níveis baixos de vitamina D têm maior perda dentária do que aquelas que são bem abastecidas da vitamina.

10. INFLAMAÇÃO

Como dissemos antes, a ausência da vitamina causa queda de imunidade, por isso aumenta as chances de um corpo inflamado.

11. PROBLEMAS NO CORAÇÃO

Se você não absorver vitamina D, estará aumentando o risco de hipertensão.

Além disso, também terá mais chances de morrer com alguma doença cardiovascular.

12. CÂNCER

Segundo uma pesquisa, mais de 75% das mulheres com câncer têm pouca reserva de vitamina D no corpo.

Já dá para entender que existe uma relação entre a vitamina e a doença, não é?

Fonte: 12 doenças que você pode ter por falta de vitamina D, e esta é a dose que você deve consumir!

poradmin

A importância da vacinação contra o sarampo 

Criança brinca com um smartphoneQuando não controladas, as doenças transmissíveis podem ser devastadoras para quem vive na pobreza e para os socialmente excluídos e marginalizados, afirma Tedros A. Ghebreyesus, diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Crianças desnutridas e pacientes imunodeprimidos podem apresentar sérias complicações, como pneumonia e encefalite – Folhapress

Uma dessas doenças é o sarampo, que vem apresentando surtos em países das Américas. No ano passado, foram notificados 727 casos na Venezuela, 120 nos Estados Unidos e 45 no Canadá. Neste ano, até março, foram confirmados 159 casos na Venezuela, 14 no Brasil e 13 nos Estados Unidos.

O sarampo é provocado por um vírus e afeta principalmente crianças. Sua transmissão é através de gotas do líquido do nariz, boca ou faringe de indivíduo infectado. Os primeiros sintomas surgem de 8 a 12 dias após a contaminação. São eles febre alta, corrimento nasal e vermelhidão na face e pescoço, inicialmente, e depois pelo corpo.

Pessoas resistentes recuperam-se em duas a três semanas, mas crianças desnutridas e pacientes imunodeprimidos podem apresentar graves complicações como pneumonia e encefalite.

Não há tratamento para o sarampo, mas podem ser usados remédios para os sintomas. Por isso a OMS destaca a proteção que a vacina dá contra o sarampo.

Fonte: A importância da vacinação contra o sarampo – 07/04/2018 – Julio Abramczyk – Folha

poradmin

Se você comer ovos cozidos, então leia isto uma vez antes que seja tarde demais

 

Se você comer ovos cozidos, então leia isto uma vez antes que seja tarde demaisAmigos, se você é um não vegetariano, então, obviamente, você pode estar comendo ovos cozidos. Os ovos são muito benéficos para a nossa saúde porque contêm muitos nutrientes essenciais para o nosso corpo. Muitas pessoas comem ovos cozidos enquanto algumas pessoas gostam de comer frituras. No entanto, enquanto frita o ovo, muitos nutrientes presentes nele são destruídos.

Benefícios de comer ovos cozidos: –

Se você comer ovos cozidos, então leia isto uma vez antes que seja tarde demais

Se você gosta de musculação e quer músculos melhores, você definitivamente deveria comer ovos cozidos. A parte branca do ovo, conhecida como Albumen é rica em proteínas, que são nutrientes para o desenvolvimento corporal. Esta parte branca do ovo é livre de gorduras e tem um teor muito baixo de carboidratos (apenas cerca de 1%). Você pode não estar ciente de que esta parte do ovo é usada na produção de medicamentos como vacinas que curam a gripe.

A parte amarela do ovo é conhecida como gema. Esta parte do ovo é rica em gorduras e lipídios. Desde gorduras e lipídios fornecem energia ao nosso corpo, os ovos são, portanto, melhor fonte de energia para o nosso corpo. Os lipídios presentes nos ovos são benéficos para o crescimento do cabelo também.

Ovos bioled são uma rica fonte de suplemento vitamínico. Os ovos contêm vitamina A, B5, B12, vitamina D e vitamina K. Estas vitaminas, juntamente com Leutin são essenciais para o nosso funcionamento normal do corpo e da saúde dos nossos olhos.

Os minerais presentes nos ovos são cálcio e zinco, que ajudam no bom funcionamento e força dos nossos ossos e dentes. Estes minerais e vitaminas também protegem nosso corpo de doenças.

Caros amigos, como mencionado acima, os ovos são a melhor escolha para o seu corpo, mas lembre-se que a gema do ovo tem um alto teor de gordura. Comer mais ovos pode causar fígado gordo, gordura da barriga e aumentar o teor geral de gordura do seu corpo. Assim, ao invés de dar benefícios, comer ovos será muito prejudicial para sua saúde. Se você quer construir seu corpo e evitar gordura, então coma apenas a parte branca (Albumen) do ovo.

Amigos você come ovos ou você é apenas um vegetariano. Compartilhe suas experiências conosco. Se você gostou deste post, por favor, siga-nos para mais posts. Por favor, goste deste post, compartilhe com seus amigos e dê seu comentário abaixo

Fonte: Se você comer ovos cozidos, então leia isto uma vez antes que seja tarde demais

poradmin

Tomar aspirina a cada três dias reduz risco de infarto, aponta pesquisa

Tomar aspirina a cada três dias reduz risco de infarto, aponta pesquisa

O ácido acetilsalicílico (AAS), conhecido como aspirina, é utilizado para prevenir o infarto, a doença vascular periférica ou o acidente vascular cerebral (AVC). No entanto, o uso constante e diário da aspirina costuma provocar complicações gastrointestinais nestes pacientes. Mas um estudo desenvolvido por pesquisadores brasileiros concluiu que tomar aspirina a cada três dias pode ser tão eficiente quanto na prevenção dessas doenças e também evita as complicações gastrointestinais causadas pelo uso diário do medicamento.

O estudo foi coordenado por Gilberto De Nucci, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP). “De uns 35 anos para cá, verificou-se que a aspirina tem um efeito benéfico seja no tratamento do infarto seja como profilaxia do infarto. O problema de usar aspirina é que ela tem um efeito colateral importante, causando irritação no estômago. Essa irritação pode não dar sintomas e o paciente pode apresentar uma hemorragia gástrica”, explicou.

O que se fazia até então para reduzir esses efeitos colaterais, segundo De Nucci, era reduzir a dose de aspirina. “Toda a literatura [médica] dos últimos 35 anos procurava reduzir a dose de aspirina para minimizar o risco da hemorragia gástrica. Mas demonstramos a segurança desse sistema terapêutico”, disse. “Tem pacientes que não tomam aspirina, e que deveriam tomar, porque [a aspirina] apresenta risco de hemorragia muito alto. Mas agora demonstramos que esse esquema terapêutico é tão benéfico quanto os anteriores com a vantagem demonstrada de não causar nenhuma irritação”, ressaltou. O estudo, desenvolvido por cerca de um ano, teve apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Biolab Farmacêutica e foi publicado no The Journal of Clinical Pharmacology.

A pesquisa

O ácido acetilsalicílico evita que as plaquetas se agrupem e obstruam os vasos sanguíneos. Por isso é que popularmente se diz que o AAS “afina” o sangue. Por outro lado, ao mesmo tempo, a aspirina atua na mucosa gástrica, diminuindo a produção de prostaglandinas – substâncias lipídicas que protegem o estômago e o intestino.

Durante o estudo de doutorado de Plinio Minghin Freitas Ferreira, na USP, sob orientação de De Nucci, 24 voluntários sadios foram divididos em dois grupos. Metade deles recebeu AAS todos os dias durante um mês. A outra metade recebeu o medicamento a cada três dias e, no intervalo dos dias, apenas placebo (substância sem efeito direto em doenças, simulando um medicamento). Neste período, os voluntários passaram por diversos exames como endoscopia, biópsia gástrica, teste de agregação plaquetária e medição do nível de prostaglandina, por exemplo.

“Quando fizemos esse estudo, verificamos que, quando tomada a aspirina de três em três dias a eficácia para prevenir a formação do trombo era a mesma. Entretanto, a produção de prostaglandina, quando se tomava [a aspirina] todo dia, havia redução de 50%. Quando tomava de três em três dias, não havia redução da produção de prostaglandina”, disse o coordenador do estudo.

Por Elaine Patricia Cruz – São Paulo

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Fonte: Tomar aspirina a cada três dias reduz risco de infarto, aponta pesquisa

poradmin

Banana com aveia emagrece: aprenda receita termogênica para secar

Banana com aveia emagrece: aprenda receita termogênica para secarAquela receitinha de banana amassada com aveia que sua avó ou sua mãe te ofereciam quando você era pequena pode se tornar a melhor amiga da sua dieta caso você adote novamente em seu cardápio. Isso mesmo! Se esse preparo tão comum for feito da forma certa, seguindo quantidades ideais e ainda turbinado com ingredientes termogênicos, é uma arma poderosa contra a balança.

Benefícios para a dieta

Uma poderosa combinação de nutrientes faz da banana uma grande aliada da saúde e da perda de peso. Ela tem baixo teor de gordura e ajuda a secar medidas porque faz o intestino funcionar bem, evita retenção de líquidos e possui um alto poder de saciar a fome. Também é fonte de vitaminas, minerais, e ótima para quem pratica atividades físicas, já que fornece energia e evita as câimbras e a fadiga muscular, turbinando os exercícios e os resultados da academia. Além disso, possui triptofano, substância que, junto com a Vitamina B6, traz uma enorme sensação de bem-estar.

Já entre a lista de benefícios da aveia está a enorme capacidade de facilitar a digestão e ainda controlar problemas como a pressão alta, a diabetes e o colesterol ruim. Ela ainda faz emagrecer graças à presença de fibras solúveis e insolúveis em sua composição. “Qualquer alimento rico em fibras solúveis vai ajudar na redução de gordura, por sua tendência a se ligar e descartar as substâncias produtoras de colesterol no organismo. Por isso, a aveia e a banana se complementam, formando uma refeição saudável e nutritiva”, ensina a especialista.

Banana com aveia emagrece ou engorda?

Segundo a profissional, o que vai determinar se a receita vai fazer engordar ou emagrecer é a forma de preparo e consumo, sendo que o resultado será diretamente influenciado pela quantidade e ingredientes usados. “Tanto a banana quanto a aveia são ricas em calorias e carboidratos e devem ser consumidas em pequenas quantidades, para não causar ganho de peso”, garante Márcia, que indica usar apenas uma banana e uma colher de aveia por prato e evitar adicionar alimentos calóricos como açúcar, mel, achocolatado ou leite integral.

Como consumir

Banana com aveia emagrece: aprenda receita termogênica para secar
Uma banana e uma colher de sopa de aveia é a medida ideal para conseguir emagrecer

O ideal é consumir a combinação pela manhã ou uma hora antes de praticar atividades físicas, como um lanche intermediário. Mas fique atenta aos cuidados necessários de consumo para perder peso:

Use apenas uma banana para preparar uma porção de banana com aveia.

A melhor banana para usar é a banana-maçã, que é a menos calórica (87 kg em 100 g do alimento). Entre as bananas mais calórias, a banana-da-terra lidera a lista (128 Kcal em 100 g do alimento) e deve ser evitada.

Quer uma opção de banana ainda melhor? Opte pela banana verde, que possui amido resistente, que diminui a absorção de gorduras e açúcares no intestino e dá mais saciedade. Nesse caso, você pode usar a biomassa de banana verde para misturar com a aveia.

A quantidade certa de aveia na receita é uma colher de sopa. Lembre-se de que é recomendada a ingestão máxima de 30 gramas de aveia por dia, o que equivale a cerca de três colheres de sopa do cereal diariamente.

Entre os diferentes tipos do cereal, prefira o farelo de aveia. Ele possui mais fibras do que os flocos ou a farinha e promove muito mais saciedade.

Tome de cinco a seis copos de água por dia, senão a aveia causará efeito contrário, que é a obstipação (prisão de ventre).

Diabéticos devem dar preferência à banana verde, já que a banana madura tem um índice glicêmico alto e é rapidamente absorvida pelo organismo, aumentando a glicemia.

Quem sofre de insuficiência renal deve ter moderação quando o assunto é consumir banana. Isso porque o potássio, em excesso, pode ser perigoso para essas pessoas.

Receita termogênica de banana com aveia

O grande truque para turbinar o emagrecimento é adicionar um ingrediente quase milagroso à receita: a canela. Ela é um termogênico natural que acelera o metabolismo e facilita a queima de gordura. Quer mais benefícios? Adicione também a farinha de linhaça, fonte de gorduras boas que diminuem os processos inflamatórios do organismo.

Para preparar, amasse uma banana-maçã e misture com uma colher de sopa de farelo de aveia. Depois, coloque uma colher de farinha de linhaça e misture. Em seguida, polvilhe a canela por cima.

Fonte: Banana com aveia emagrece: aprenda receita termogênica para secar

poradmin

Como baixar o colesterol bem rápido com cebola?

Como baixar o colesterol bem rápido com cebola?

Na atualidade, é necessário ficar sempre atento as mudanças no seu organismo e manter os índices sob controle. Sendo assim, você pode se beneficiar de formas simples para baixar o colesterol rápido e sem gastar muito.

Ficou interessado? Então confira algumas dicas para baixar o colesterol de maneira natural.

5 formas de baixar o colesterol rápido

1 – Suco de abacaxi e bagaço de laranja

Esta é uma ótima combinação em função da ação para diminuir a taxa de colesterol, gordura e triglicerídeos na corrente de sangue.

INGREDIENTES

2 xícaras de água

2 fatias de abacaxi

1 laranja descascada cortada em quatro pedaços (no formato de um X)

MODO DE PREPARO

Leia Também ↓↓:

Mulheres de todo Brasil estão perdendo peso com isso…

Homem mostra como fez para reverter a calvície naturalmente

Disfunção Erétil? Acabe Com a Disfunção Erétil e Impotência Naturalmente!

Coloque todos os itens no liquidificador e bata bem. Passe no coador e tome todos os dias pela manhã, antes do café, e a noite, antes de sua janta.

2 – Água de cebola

Toda a noite antes de se recolher, você deve picar uma cebola e colocar 150 mL de água. Na manhã seguinte, tire a cebola e tome o liquido em jejum. Faça isso todos os dias por um mês e meio.

baixar o colesterol rápido

3 – Chá de açafrão

O chá de açafrão é uma das maneiras de baixar o colesterol rápido em função da gordura e de toxinas no seu sangue.

INGREDIENTES

1 colher (café) de açafrão em pó

1 xícara de água

Suco de 1 limão

MODO DE PREPARO

Coloque a água para ferver e adicione açafrão em pó e suco de limão. Permita que o descanse por 10 minutos e tome até 3 xícaras por dia.

4- Maçã

Quer uma dica simples e fácil para reduzir o seu colesterol e ter um lanche pratico para? Coma uma maçã em jejum todas as manhãs. Isso acontece porque a fruta é uma excelente fonte de fibras que auxiliam na redução de gorduras no organismo.

5- Dieta

Não é bem uma dieta, mas uma reeducação. Esta é uma das dicas para baixar o colesterol rápido ao evitar os alimentos gordurosos, doces e bebidas alcoólicas.

Assim, você consegue emagrecer, cuidar de sua integridade física e mental. Aproveite também para praticar exercícios físicos diariamente e se surpreenda com os resultados!

Gostou de conhecer essas 5 formas de baixar o colesterol rápido? Então, aproveite para compartilhar nas suas redes sociais!

Fonte: Como baixar o colesterol bem rápido com cebola?