NOTA DE REPÚDIO DA ASMS CONTRA O DESRESPEITO DO MINISTRO DA ECONOMIA PARA COM OS SERVIDORES PÚBLICOS

Repúdio total ao desrespeito protagonizado pelo ministro da Economia em que busca pregar em nossas honradas carreiras, o adjetivo que cabe a ele e ao seu chefe imediato. Nós, servidores públicos de Salvador e de todo o país somos imprescindíveis para a sociedade e prestamos serviços de altíssima qualidade com total comprometimento pelo contribuinte/cidadão.

Desconhece o ministro que somos fiéis guardiões da coisa pública sempre ameaçada pelos caprichos de indivíduos sem qualquer aptidão para ocupar funções no serviço público, como é o caso desse caricato de gestor que tenta desqualificar nossa condição profissional alcançada pelos esforços e o êxito no concurso público. O desprezo que o integrante do alto escalão do desgoverno tem pelo funcionalismo é mais uma afirmativa de sua vontade de entregar o Estado ao mercado que sempre lhe foi motivo de sedução.

Parasitas são aqueles que serviram à ditadura no Chile. Parasitas são aqueles que têm a lógica entreguista do Estado para a privatização. Parasitas destroem fundos de pensões do funcionalismo público. Parasitas vivem da especulação financeira criminosa. Parasitas tomam decisões governamentais em favor de seus sócios e amigos. O ministro em questão certamente se encaixa em uma das alternativas ou todas elas.

Exigimos respeito e valorização, pois somos nós quem zelamos pela educação, finanças, saúde, segurança, trânsito, mobilidade, urbanismo, meio ambiente, enfim, da cidadania plena para a população. Mesmo aqueles aposentados, por muito anos lutamos para construir os pilares democráticos e ajudamos a construir cidades fortalecidas, como no caso da capital baiana, onde amargamos anos a fio sem reajuste salarial em um Município com contas ajustadas.

Enfrentaremos sempre qualquer tentativa de menosprezar ou ridicularizar nossa vida. Parasita é você, Guedes “Posto Ipiranga”.

Você pode gostar...