Sem Lula, Jaques Wagner deve ser o plano B do PT

Quem conhece o PT e as dinâmicas de campanhas eleitorais suspeita que o verdadeiro candidato do comissariado na hipótese do afastamento de Lula é o ex-governador baiano Jaques Wagner. Fernando Haddad seria um biombo.

Com três mandatos de deputado, Wagner governou a Bahia durante oito anos e elegeu seu sucessor. Além disso, foi ministro-chefe da Casa Civil, das Relações Institucionais, do Trabalho e da Defesa. Mais: o baiano é nordestino e carioca.

Jaques Wagner seria o primeiro candidato a presidente judeu.

*

GRANDE PADILHA

Pedro Ladeira – 21.nov.2017/Folhapress
O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o presidente Michel Temer em Brasília

O país deve a Eliseu Padilha, o ministro-chefe da Casa Civil, a melhor, mais sincera e curta definição do que o PMDB, Michel Temer e ele estão fazendo no Planalto: cultivam um “projeto único de poder”.

Nada a ver com projeto nacional ou uma ideia de servir ao público. Projeto de poder, com tudo o que vem junto.

*

PROFECIA

No século passado Eduardo 8º perdeu o trono da Inglaterra porque pretendia se casar com uma americana divorciada (de má fama). A princesa Margareth, irmã da rainha, viu sua vida desandar quando foi impedida de se casar com o amor de sua vida, um divorciado.

Passados 81 anos, o príncipe de Gales divorciou-se e casou-se com uma divorciada. Sua irmã e um de seus irmãos divorciaram-se. Sobraram só os matrimônios da rainha e de um de seus filhos. Agora, o príncipe Harry começa o jogo casando-se com uma atriz americana divorciada.

Nesse ritmo, ainda neste século, a Casa de Windsor terá um casal de pessoas do mesmo sexo.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.