Meirelles se mexe e tenta tirar Alckmin do radar eleitoral do governo 

O presidente Temer entre o governador Alckmin e o ministro Henrique Meirelles (Fazenda), em Limeira (SP)

Uma imagem emblemática e oportuna do último sábado (2): Michel Temer no centro, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), sentado à sua esquerda, e o governador Geraldo Alckmin (PSDB), à direita do presidente.

Em entrevista publicada pela Folha nesta segunda (4), Meirelles afirma que Alckmin não pode ser o candidato do governo Temer à Presidência em 2018.

Questionado sobre a hipótese pelos repórteres Marina Dias e Julio Wiziack, o ministro da Fazenda tenta tirar o tucano do caminho de Temer. “Uma coisa é o apoio a determinadas reformas, outra é o apoio à política econômica atual, com todas as suas medidas e consequências”, diz.

Meirelles afirma que decidirá em março se sairá candidato, mas na entrevista já adota discurso como tal. Anuncia que defenderá o legado do governo federal em caso de disputa.

Suas palavras revelam que ele decidiu participar de vez do debate eleitoral. O chefe da economia sabe que Alckmin entrou no radar do Planalto para 2018 depois do acordo interno que o levará ao comando do PSDB.

Em termos eleitorais, Alckmin apresenta hoje mais requisitos do que Meirelles no campo da centro-direita. Pesa contra o tucano a falta de simpatia do centrão, que sustenta a gestão de Temer, ao seu nome e ao PSDB. Conta a favor a ausência de um nome do governo com uma perspectiva mínima de competitividade.

O ministro diz que a população começará a sentir no começo do ano a melhora econômica do país e o aumento da sensação de “bem-estar”.
Sua previsão pode se concretizar, mas não significará necessariamente um crescimento automático de seu nome nas ruas. Meirelles não passa de 2%. Segundo o Datafolha, 52% afirmam não conhecê-lo. O percentual sobe para 61% entre aqueles que ganham até dois salários mínimos.

Escrevi neste espaço há uma semana que só um milagre fará a reforma da Previdência ser aprovada na Câmara. O mesmo parece valer para a candidatura de Meirelles decolar.

Fonte: Meirelles se mexe e tenta tirar Alckmin do radar eleitoral do governo – 04/12/2017 – Leandro Colon – Colunistas – Folha de S.Paulo

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.