ANTECIPAR SALÁRIO É MAIS UMA ARMADILHA DO PREFEITO DE SALVADOR

A antecipação de salários anunciada com espetacularização pelo prefeito de Salvador é mais um golpe nas finanças dos servidores municipais. Como se fosse uma benesse natalina, o político apoiador do presidente eleito tenta posar de Papai Noel e dizer que está garantindo o Natal dos trabalhadores e trabalhadoras. Esquece o alcaide no auge de seu personalismo que o pagamento da segunda parcela do 13º salário é obrigatório que seja feito até dia 20 de dezembro pelo empregador. Esse esquecimento também não permite que ele lembre da necessidade do gestor público em manter contas públicas equilibradas e fazer bom trato do dinheiro do contribuinte, ou seja, não se pode pedir palmas para quem cumpre sua obrigação.

Além disso, a antecipação do salário para o dia 20 de dezembro tem sido considerada como uma armadilha que vai prejudicar o planejamento financeiro de muitos colegas, principalmente quando o mês seguinte seguirá o curso normal previsto para o pagamento. Isto significa dizer que o trabalhador pode não conseguir balancear suas contas e pode estar entrar em um descontrole financeiro que poderá não sustentar.

Esse expediente de utilizar a coisa pública para torná-la personalista é o claro exemplo de um modelo de política ultrapassado que não condiz com a nova realidade social. Lamentável é ver um político da nova geração lançar mãos de métodos arcaicos da velha e maldita política feito no Brasil que relembra o coronelismo. Temos que repudiar essa conduta e não deixar que um possível imediatismo financeiro prejudique a nossa percepção do dano que o prefeito tenta causar nas finanças dos servidores municipais de Salvador.

Você pode gostar...